Grupo Algar
É preciso um aperfeiçoamento contínuo. Não é possível dizer que o desenho do nosso modelo está pronto, pois ele não é estático. Por ser dinâmico, exige sempre novos ajustes para continuar sendo bem-sucedido” – Eleusa Maria Garcia Melgaço | 3ª geração

Apsa
Desde 2008, quando a 3ª geração começou a chegar, fizemos muito bem toda a nossa lição de casa, seguindo as melhores práticas de mercado, estruturando o Conselho de Administração e de Acionistas” – Leonardo Schneider | 3ª geração

Benchimol
Acreditamos que bons sócios são formados desde pequenos e para isso estimulamos o amor às empresas, à história da família e à educação” – Ilana Benchimol | 3ª geração

Centauro | Center Parts
Hoje, os dois sócios trabalham muito bem. Tudo é discutido em conjunto e nada é feito com atropelo. Às vezes, os assuntos são discutidos em demasia, mas é melhor assim. Essa convivência é fundamental para o futuro da empresa e o protocolo nos permite saber, desde já, como lidar com a sociedade” – Patrícia Galetti | 2ª geração

Évora
Muitas famílias têm receio de abrir sua intimidade e seus problemas para pessoas de fora. No nosso processo, tivemos facilitadores externos que foram extremamente importantes para nos trazer experiências de outras famílias e empresas. Isso é fundamental” – William Ling | 2ª geração

Grupo Simões
Estamos investindo fortemente e, daqui a alguns anos, teremos de novo uma gestão familiar” – Vanessa Simões | 2ª geração (confira a matéria de capa – 2013)

Jacto
Nos preocupamos em perpetuar não apenas os valores, mas a história” – Alessandra Nishimura | 3ª geração (confira a matéria de capa – 2010)

Baterias Moura
O besouro não voaria se tivesse consciência de sua inadequação para a empreitada” – Edson Mororó Moura | 1ª geração

Grupo Positivo
Os investidores se sentiram confortáveis ao saber que a solidez do grupo não depende apenas da figura de seus fundadores. Também foi importante ter mostrado que a passagem do comando será feita de forma consistente e sem atropelos” – Lucas Raduy Guimarães | 2ª geração

Randon
As decisões foram tomadas com a concordância de todos” – Alexandre Randon | 2ª geração (confira a matéria de capa – 2014)

Superfrango
Mais que a prática do negócio, o laboratório tem ajudado a todos os membros da família a entender como se constrói nosso patrimônio, dando a eles a oportunidade de crescer também. O que eles conseguirem gerar de renda e construir de patrimônio em cima disso, será deles” – José Garrote | 2ª geração

Supricel
Preparar desde cedo as novas gerações significa abrir caminho para a perpetuação de nossos negócios” – Leny Carraro Schnor | 1ª geração

Tenda Atacado
A família tem que se profissionalizar, tem que estar preparada para que os negócios continuem indo bem. É preciso mudar a forma de gestão e mudar a maneira de pensar nos negócios” – Carlos Eduardo Severini | 2ª geração

Supermercados Veran
A decisão passa a ser colegiada e consensual. Sempre levamos o respeito e o diálogo muito a sério, isso garantiu o sucesso da transição” – Marco Antônio Cury | 2ª geração

Grupo Zema
Temos o compromisso de garantir que os herdeiros e a empresa estarão preparados para a sucessão” – Romeu Zema | 4ª geração

As famílias empresárias, afinal, representam a espinha dorsal de praticamente todas as economias mundiais.” – Wagner Teixeira